Lá no 'com licença'...

"...Ele com o olhar triste, completamente tomado ainda pelo abatimento.

- Me perdoa por ter sido tão burra e não ter nem levado em conta que você, ainda que nem me conhecesse direito, tivesse expressado seus sentimentos em forma de uma música linda daquelas.

Rá, bonito, né? Agora vai ficar achando que é assim? Pisa, trata mal, despreza, volta com o noivo, faz sexo quando bem entende e quando está sozinha e solitária volta correndo com o rabo entre as pernas pro papai aqui? Tá achando que eu sou igual a sapo cururu, que por mais que tu chute ele sempre volta pulando rapidinho? Tá achando que eu tenho cara de iô-iô ou de bumerangue, que tu joga e ele volta pra tua mão a hora que tu quer? Tu tá sonhando que eu sou igual bola de boliche, que tu alisa, enfia o dedo, manda embora e ela volta deslizando pra tu alisar, enfiar o dedo e mandar embora pela segunda vez? [...]



- Ei, que cara é essa? - perguntou ela.

- Ahn? Nada não. Eu já tinha te perdoado lá no 'com licença'."



Maurício Porto - O Mundo de Vidro.


Trecho sugerido pela Aline Cintra do blog Look Inside. (Manda o seu também *.*)

2 comentários:



Lu disse...

Esse livro parece ser ÓTIMO, o autor vai me enviar um pra resenha e to louca pra ler! Enfim, nunca tinha vindo no seu blog. Muito lindooo. E to seguindo, beijos

Luiza,
Express Coffee

Entre Fatos & Livros disse...

kkkkkkkkkk

Eu adorei esse livro! Aliais, eu lembro bem dessa parte e realmente gostei mto!

Se for pensar bem, isso realmente aconteece. Pensar uma coisa e dizer outra. auahsuahs

Amei!

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Postar um comentário