Mas sabia que não era...

“Quis ter o maior dinheiro do mundo para enchê-la de presentes todos os dias e levá-la aos lugares mais bonitos que existem. Quis ser o cara mais inteligente do mundo, para lhe explicar todas as coisas aparentemente sem explicação. Quis ser o cara mais forte do mundo, para colocá-la no mais alto pedestal já construído. E o mais sensível de todos, para dizer sempre o inesperado nos momentos mais inusitados de suas vidas. Por fim, quis ser o cara mais poderoso do mundo, só para tê-la perto quando bem entendesse.

Mas sabia que não era o mais rico, nem o mais inteligente, nem o mais forte, sensível ou poderoso. De riqueza só poderia oferecer seu amor, de explicação somente o que sentia por ela, de força apenas carregá-la no seu coração, de sensibilidade somente enxergar além de seus olhos, e de poder, apenas tê-la dentro de si, como naquela hora.”

O Mundo de Vidro – Maurício Porto.

2 comentários:



Kerlynha Maciel disse...

Olá!

Acompanho seu blog a um tempo, te dei selinho no meu!

http://kerlymaciel.blogspot.com/2011/01/selinhos.html

Espero que goste!
Boa sorte com o blog!

Bjos!
Kerlynha Maciel do Deputamadre.
=**

Luan Queiroz disse...

OMG!Só por esse trecho já dá pra perceber que esse livro é PHODA!

Postar um comentário